Notícias

Betim - MG terá aeródromo para voos comerciais e particulares até 2020

A Região Metropolitana de Belo Horizonte, terá um aeródromo com capacidade para receber voos comerciais e particulares.

O Aeródromo Inhotim, como será chamado, ficará a 4 km do Centro de Betim, 29 km da região central da capital mineira e 15 km do Instituto Inhotim. Para facilitar o acesso ao centro de arte contemporânea, um dos maiores do mundo, uma via será aberta para ligar os dois pontos.

A pista está homologada para receber aeronaves do porte de Boing 737, com capacidade para transportar até 85 passageiros e tripulantes. O Aeródromo Inhotim servirá de suporte para um volume de 40 mil pousos e decolagem. O projeto prevê ainda a construção de 24 hangares da iniciativa privada. Também há previsão da chegada de escolas de pilotagem.

Atuando no mercado desde 1993, A Dumont Engenharia e Consultoria Aeroportuária LTDA, consolidou-se como uma empresa líder na área de projetos, construções e gerenciamentos de obras de helipontos e aeroportos, tendo participado com sucesso de mais de 300 projetos e obras em todo o Brasil.

Entre em contato


Heliponto-SP

Novo regulamento sobre helipontos é publicado pela ANAC

Regras para construção e operação de helipontos entrarão em vigor em 21/11/2018.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou, nesta sexta-feira (25/05/2018), o Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC) nº 155, que estipula as regras para a construção e operações em helipontos públicos e em helipontos privados elevados.

O novo regulamento substituirá a Portaria nº 18/GM5, de 14 de fevereiro de 1974. A partir da vigência do RBAC nº 155, os interessados em construir um heliponto deverão observar o novo regramento, que, entre outros quesitos, atualiza os padrões operacionais referentes a características físicas, resposta à emergência, auxílios visuais e envio de dados aeronáuticos. Estão dispensados desse regulamento os helipontos em plataformas e embarcações.

A norma foi submetida à Audiência Pública após decisão do colegiado durante a 14ª Reunião Deliberativa da Diretoria, de 25 de julho de 2017, tendo recebido um total de 98 contribuições.

A vigência do RBAC n° 155 terá início 180 dias após publicação da Resolução que o aprovou.

Entre em contato


  • calcular a altura do seu edifício
  • calcular a altura do seu edifício

Nova Portaria altera altura máxima de novas edificações no entorno de aeroportos em todo o país

Está com dificuldade para calcular a altura do seu edifício, contrate a Dumont Engenharia Aeroportuária LTDA, somos especialistas em aprovações no COMAER em todo o Brasil.

Está em vigor a Portaria 957/2015 do Comando da Aeronáutica que altera a altura máxima de novas edificações no entorno de aeroportos em todo o país. A decisão revoga a Portaria 236/2011 e visa enquadrar o Brasil à legislação da Organização da Aviação Civil Internacional.

Os aeroportos que têm um Plano Específico de Zona de Proteção de Aeródromo (PEZPA) devem sofrer mais com as limitações impostas pela portaria. Isso porque a sua área de entorno tem desenhos muito particulares. Entre eles, estão os principais do Brasil, como Cumbica (SP), Congonhas (SP), Campo de Marte (SP), Santos Dumont (RJ), Galeão (RJ), Brasília (DF), Pampulha (MG), Salvador (BA), entre outros.

Em áreas mais consolidadas as novas construções podem se beneficiar do efeito sombra, novo mecanismo que poderá beneficiar os projetos que tenham construções vizinhas, regularizadas, com alturas superiores às permitidas pela nova portaria. Nesse caso, a construção mais alta cria uma espécie de guarda-chuva ao seu redor. “Isso permitirá atingir uma altura próxima à edificação maior, mesmo que acima do que a nova legislação permitiria”. Na prática, não há como definir qual será a altura máxima dos prédios de cada região, porque isso depende da topografia do terreno e das edificações no entorno.

São Paulo

Nos três principais aeroportos de São Paulo o impacto será diferente em cada um deles. O desenho do gabarito do aeroporto de Guarulhos já era mais próximo da legislação internacional, portanto a Portaria 957 não trará grandes alterações ou impactos. Em Congonhas a área horizontal interna diminuiu de tamanho de 150 km2 para 60km2 no entorno do aeroporto para se enquadrar à legislação da ITAO. Por outro lado, o limite máximo de altura permitido para novas construções caiu de 864 metros para 847 metros, considerando assim o nível do mar. Toda a região da Vila Olímpia, Pinheiros, Vila Madalena será atingida pela mudança de gabarito. Já no Campo de Marte, na zona norte da cidade, haverá redução de 100 metros no gabarito de altitude em uma área de aproximadamente 45 km quadrados no entorno do aeroporto, chegando até mesmo na região central da cidade.

Interior do estado

Em Santos a Portaria 957 afetará diretamente as construções de edifícios em 80% da cidade, mas ainda não há como mensurar o seu reflexo. Em Ribeirão Preto, os limites passam a ser ainda inferiores aos estabelecidos anteriormente. Em razão da zona de proteção, cujo raio é de 45 km a partir da pista do aeródromo, a portaria atinge também outras cidades da região, como Sertãozinho, Cravinhos, Batatais, Jardinópolis, Serrana, Pradópolis e Brodowski. Na cidade de Bauru o PBZPA do Aeroporto Estadual Moussa Nakhal Tobias contempla todas as determinações e padrões fixados pela nova portaria emitida pelo Comar. Os aeroportos de São José dos Campos e Guaratinguetá estão entre os que mais serão impactados. O Aeroporto Internacional de São José dos Campos, localizado na área do Centro Técnico Aeronáutico (CTA), segue um plano específico, diferente do PBZPA. O mesmo acontece em Guaratinguetá, já que o Aeroporto Edu Chaves serve a Escola de Especialistas de Aeronáutica. Para estes casos, as determinações da nova portaria serão mais sentidas.

Entre em contato
Blog-post Thumbnail

Novo decreto para a regularização dos helipontos

Foi publicado no Diário Oficial do município de São Paulo o novo decreto da Prefeitura de São Paulo visando facilitar a regularização dos helipontos no município de São Paulo, nós da Dumont Engenharia e Consultoria Aeroportuária, recomendamos um contato sem compromisso caso seu heliponto ainda não tenha sido regularizado ou não tenha sido obtido a renovação do Auto de Licença de Funcionamento junto a PMSP, colocamos a disposição de sua empresa nosse experiência a mais de 25 anos atuando no setor aeroportuário para avaliar a situação de seu heliponto.

clique aqui e veja a publicação.

Entre em contato
  • ANAC
  • ANAC

Projeto e Regularização do Aeroporto de Nova Venésia - ES

O município de Nova Venécia no estado do Espírito Santo, passará a ter um novo aeroporto projetado pela Dumont Engenharia e Consultoria Aeroportuária LTDA, que atua desde de 1993 no ramo, projetando, construindo e gerenciando obras de helipontos e aeroportos em todo Brasil.

Assim que todas as exigências da Agência Nacional de Aviação Civil e COMAER, para certificação do novo Aeroporto forem cumpridas, o novo aeroporto passará a receber voos comerciais. Para que isso seja alcançado a Dumont Engenharia e Consultoria Aeroportuária, está realizando um projeto para atender todas especificações para que a homologação seja deferida.

Pois hoje, o aeroporto municipal em Nova Venécia possui uma pista asfaltada de 1000 metros de comprimento e 10m de largura, onde operam apenas aviões de pequeno e médio porte. Onde é necessário fazer algumas modificações, como o aumento de 6,5 metros cada lado na pista, fechar o aeroporto com telas para evitar o trânsito de animais, hangar para as aeronaves, pátio de manobra, local para receber os passageiros, além de iluminação noturna.


Developer by: